Como fazer uma organização financeira familiar?

organizacao financeira familiar

Ter uma organização financeira é uma ótima opção para toda a família. Com ela, é possível melhorar a qualidade de vida de todos os membros familiares. Não é uma tarefa das mais fáceis, até porque envolve muitas pessoas. Mas, com comprometimento, dedicação, união e planejamento, é possível ter ótimos resultados com a organização financeira familiar.

Você deve estar se perguntando como fazer essa organização. É o que vamos falar neste post. Vem comigo e boa leitura!

Por onde começar a sua organização financeira familiar?

Primeiramente, todos os membros da família devem participar do planejamento. Inclusive as crianças, pois a educação financeira deve começar cedo. Outro passo fundamental é definir o papel de cada um. Portanto, é preciso que cada participante tenha consciência do seu papel, das suas obrigações e deveres dentro do planejamento familiar.

Uma dica importante é não tentar achar um culpados para os gastos excessivos. Logo, é necessário entender o grande volume de dívidas da família como algo coletivo e não um erro individual. Desse modo, a família busca uma solução de maneira coletiva. É uma ação que vai beneficiar a todos.

Seja realista

Não tape o sol com a peneira, já dizia minha avó. Assim, use e abuse da sinceridade com os seus filhos. Mantenha um diálogo e muita clareza com todos eles, pois as crianças e os adolescentes devem ter conhecimento da real situação financeira da família. Compartilhe com os filhos o orçamento familiar e os envolva no planejamento.

Essa atitude evita situações desagradáveis e conflitos familiares. Também contribui de maneira muito significativa para a educação financeira deles. Outra atitude bacana é incentivar que os filhos também economizem e guardem parte do dinheiro da mesada.

Estabeleça metas

A proposta da organização financeira familiar é envolver todo mundo em busca de um equilíbrio nas finanças. Estabeleça metas e trace planos que incluam toda a família, porque é preciso ter um objetivo em comum. Algo que será desfrutado por todos, como uma viagem a praia, por exemplo.

A família pode estabelecer objetivos a curto, médio e longo prazo. Curto prazo são as metas para daqui seis meses, tais como o pagamento das dívidas. Já a médio prazo pode ser a viagem em família no final do ano, enquanto uma meta que precisa de um investimento maior, como a compra de casa própria ou uma viagem internacional, é uma meta de longo prazo.

Anote tudo

Com o objetivo definido e as metas claras, é hora de colocar no papel todos os gastos. Sendo assim, anote em um papel mesmo, em uma planilha ou até mesmo usando um aplicativo, todas as dívidas da família, por exemplo, contas atrasadas, empréstimos, parcelamentos, financiamentos. Anote tudo mesmo!

Também coloque na ponta do lápis todos os gastos mensais da família, tais como as contas de água, luz, telefone, internet, TV a cabo, aluguel, transporte, alimentação, educação e até os gastos rotineiros, como o cafezinho na rua.

Com esses dados fica mais fácil identificar de onde estão vindo os excessos. E também é possível fazer um planejamento com mais clareza do que pode ser cortado.

Renegocie as dívidas

Sabendo todos os gastos e as dívidas da família, é hora de renegociar o que está em atraso, pois é fundamental ter as contas em dia. Portanto, conte com a ajuda da Acerto para fazer uma renegociação amigável, econômica e inteligente!

Não faça novas dívidas

Com as contas renegociadas é essencial não fazer novas dívidas. Compre somente o que você realmente precisa. Dessa forma, evite gastos desnecessários. Pense se esse item realmente é importante para você. Se sim, antes de fazer qualquer nova aquisição, faça uma ampla pesquisa de preços.

Invista

Faça o seu dinheiro trabalhar por você. Reserve 10% da renda familiar para fazer um investimento mensal. Mas atenção, não guarde esse dinheiro na poupança, porque o rendimento no tesouro direto, por exemplo, é bem maior.

E, além disso, existem várias opções para investir o seu dinheiro. Inclusive, já falamos sobre isso aqui no blog. Saiba como funciona e qual é o melhor para o seu perfil.

Conclusão

A organização financeira familiar só traz benefícios, pois com o planejamento, a família não passa por apertos e consegue levar uma vida mais feliz e organizada.

Agora que você já conhece o poder da organização financeira familiar, conheça 10 dicas para cortar despesas da sua vida.


Posts Relacionados


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of