Guia prático: como fazer um currículo perfeito

como fazer um curriculo

Saiba como fazer um currículo perfeito e chamar a atenção dos recrutadores para conquistar o seu emprego

Se você está em busca de uma vaga no mercado de trabalho, a primeira coisa que precisa fazer é atualizar seu currículo para, em seguida, distribui-lo pessoalmente ou por e-mail para o setor de RH das empresas. Porém, é comum que nessa hora paire aquela dúvida e insegurança sobre como fazer o currículo perfeito, que desperte a atenção do recrutador e faça ele se interessar pela sua trajetória profissional ao ponto de convidá-lo para participar de uma entrevista.

Como fazer um currículo perfeito? Isso é possível?

Assim como os proprietários de lojas investem na decoração de suas vitrines para atrair clientes em potencial, você também deve organizar as informações do seu currículo de modo que valorize as suas experiências. Mas, se você faz parte do time das pessoas que não sabem como fazer isso adequadamente, vamos te dar algumas dicas, falar sobre os erros mais comuns e responder as dúvidas recorrentes. Está pronto para isso? Então vamos lá!

Preciso anexar foto ao currículo?

A menos que seja uma exigência do recrutador, para o documento físico não é necessário. Já no caso do LinkedIn, que é uma rede social voltada para negócios, ter uma boa foto faz toda a diferença. Como o foco da rede é voltado para o profissional, opte por utilizar uma fotografia em que você está com postura mais séria.

Nada de fotos tiradas em baladas ou extremamente descontraídas. Lembre-se que é a primeira impressão que fica. Assim como a roupa certa para a entrevista de emprego, a imagem que você selecionará para o LinkedIn deve passar uma boa impressão para aqueles que visitarem o seu perfil. Então, precisa de uma foto que passe credibilidade e profissionalismo.

Quais informações devo colocar no currículo?

O currículo deve ser estratégico e sucinto. Por isso, o ideal é que você descreva a área de interesse de acordo com a vaga que está sendo ofertada. Se colocar muitas opções, pode parecer que você não tem objetividade acerca do que quer.

“Menos é mais” vale para currículos também

Faça um resumo de suas habilidades dando prioridade às informações e experiências mais relevantes. Você não precisa descrever toda a sua trajetória no documento. Deixe para fazer isso na entrevista.

Também é importante informar se tem disponibilidade para mudanças de cidade ou estado, pois a vaga pode exigir isso.

Reúna todas essas informações em, no máximo, duas páginas. No caso do currículo, quanto mais objetivo e claro você for, maiores são as suas chances de ser chamado para a segunda etapa do processo seletivo.

Quais são os erros mais comuns ao elaborar um currículo?

  1. Informar documentos pessoais: Não é preciso colocar os dados do seu RG, CPF ou Carteira de Trabalho. Na medida em que você avançar no processo seletivo, a própria empresa te pedirá no momento mais oportuno. Geralmente, quando a sua contratação já for certa.
  2. Erros ortográficos e de digitação: Fique muito atento aos erros de digitação, pois, certamente, eles queimam o seu filme com o recrutador.Por isso, após preencher o seu currículo, faça uma leitura completa e peça a alguém de sua confiança, que manje bem da língua portuguesa para revisar para você também.
  3. Não seja vago: Informações e descrições genéricas depõem contra você. Assim como não informar as suas habilidades que o credenciam a concorrer à vaga. Da mesma forma, copiar informações do anúncio da vaga ou fazer um currículo com mais de duas páginas podem fazer o recrutador descartar o seu currículo logo de cara.

Tenha o seu currículo no LinkedIn e o mantenha atualizado

Muitas pessoas ainda não acreditam no grande potencial do LinkedIn. Mas, hoje em dia não tem como fazer um currículo perfeito sem estar nessa rede social.

Muitas empresas recorrem a ele a fim de buscar profissionais para preencher as vagas disponíveis. A ferramenta é gratuita e pode te ajudar a conseguir uma nova oportunidade no mercado. Por isso, preencha todos os dados, dando ênfase às atividades e experiências mais marcantes em sua carreira.

Também vale destacar habilidades que muitas vezes você deixa passar despercebido, como ser autodidata em alguma área. Isso mostra que você é proativo e não mede esforços para aperfeiçoar seus interesses.

Não esqueça de colocar em seu currículo o link do seu perfil no Linkedin, pois ele é uma extensão do seu currículo e lá o recrutador pode encontrar informações adicionais sobre a sua carreira.

Além disso, o LinkedIn é uma ótima ferramenta para interagir com pessoas da sua área que estão no mercado de trabalho, conseguir indicações para vagas em aberto e até mesmo garimpar vagas para concorrer.

Se você ainda não tem a sua conta no LinkedIn, passou da hora de criar a sua. E lembre-se de manter o seu perfil sempre atualizado. Nada de criar a sua conta e deixá-la às moscas. Aproveite, ainda, para seguir empresas de seu interesse, pois muitas delas publicam suas vagas também pelo LinkedIn.

Não se esqueça de colocar as datas!

Listar as experiências profissionais organizando da data mais recente para a mais antiga é a melhor maneira de mostrar ao recrutador o seu último emprego e os cargos ocupados anteriormente.

Use um e-mail profissional

Endereços com nicknames descolados podem não causar boa impressão no campo profissional. Um e-mail com o seu nome e sobrenome já é o suficiente para transmitir seriedade às empresas. Nada de e-mails como “lindinha@gmail.com” ou “maromba2010@gmail.com”. Você pode ser linda ou fortão, mas isso não vai te ajudar muito no processo seletivo.

Qual o melhor formato de arquivo para enviar o currículo?

O ideal é que o seu currículo seja salvo em PDF ou arquivo do Word. Para enviar por e-mail ou anexar em fichas cadastrais online, o mais usado é PDF. Mas, você pode criar o arquivo no próprio Word ou Google Documentos e salvar uma cópia em PDF.

Qual tipo de fonte devo usar para preencher o meu currículo?

Não tem como fazer um currículo perfeito sem se preocupar com o tipo de fonte que deve usar no documento. As fontes mais comuns são a Arial e Times New Roman, em tamanho 11 ou 12 no corpo de texto e 14 nos títulos.

Mas, se você quer sair um pouco do lugar comum, pode usar outras fontes. O importante é que elas sejam legíveis e não poluam o seu currículo. É importante pensar também que as fontes padrão do Windows são as mais recomendadas. Isso, porque, se você usar uma fonte diferentona,  há o risco de o recrutador não tê-la instalada em seu computador. E o que acontece? O seu arquivo fica todo desformatado e, ao invés de te ajudar, a fonte pode mandar o seu currículo para a lixeirinha do PC do recrutador.

Neste link, há sugestões de fontes que você pode usar para fazer o seu currículo.

Valorize as qualificações extras

Seja no currículo ou na entrevista, lembre-se de citar os cursos extracurriculares que você fez. Isso agrega valor ao seu desempenho profissional.

Planejamento é a palavra-chave!

Edite a “área de interesse/objetivos profissionais” de seu currículo de acordo com as vagas que você se candidata. Quanto mais as informações estiverem de acordo com a vaga, maiores são as chances de você ser escolhido para a entrevista ou para as próximas etapas.

Siga alguns modelos de currículo

É possível encontrar na internet alguns modelos de currículos que podem te ajudar nessa empreitada. Veja aqui um exemplo.

Conclusão

Você viu que, com alguns cuidados, tem como fazer um currículo perfeito, sim. E nem é tão complicado, não é mesmo? Agora, é mãos a obra para atualizar o currículo e sair em busca do novo emprego. Deixe as suas dicas de como fazer um currículo ideal nos comentários. Currículo novo na mão e boa sorte!

[+] Leia também: Os  melhores sites de emprego


Posts Relacionados


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of