5 dicas para quitar suas dívidas

Ter dívidas é uma realidade comum, especialmente em tempos de crise. A falta de emprego e a dificuldade de organizar e controlar os gastos são algumas das inúmeras possibilidades que causam o endividamento.

Mas a verdade é que a causa pouco importa.O que importa são as consequências disso: ficar com o nome sujo, ter o crédito restrito – não ter acesso a folhas de cheque, cartões, empréstimos e financiamentos, por exemplo -, juros sobre a dívida, tornando-a ainda maior e mais difícil de ser honrada, entre outros.

Para resolver todos estes problemas e ainda tornar o sonho da casa própria ou do carro para viajar com a família realidades, reunimos 5 dicas para sair do vermelho e reequilibrar as finanças:

          1. Para quitar dívidas, organize o que e para quem deve

Primeiro identifique a dívida. Estabeleça quanto você deve e para quem deve, com os valores atualizados. Em seguida classifique as maiores e mais antigas pendências. Veja quais possuem os juros mais altos e por isso aumentam de valor mais rapidamente. Dessa forma, será mais fácil enxergar suas prioridades.

          2. Faça um orçamento mensal

É com um orçamento que será possível ver suas possibilidades de negociação. Faça uma tabela com algumas informações: O que você possui de renda mensalmente? Quais são os gastos que não podem ser interrompidos? Luz, água, comida, escola, etc.

Veja o que sobrou de sua renda depois desta subtração. Este é o montante que pode ser usado para o extra e para quitar as dívidas sem comprometer ainda mais o seu bolso – e também o seu limite para não se endividar novamente!

          3. Negocie seus débitos online

Agora que já possui sua lista de prioridades de dívidas a serem pagas, procure plataformas online para auxiliá-lo em uma negociação.

A renegociação poderá ser feita pela internet mesmo, de forma simples, gratuita e ininterrupta. Você fará uma proposta que caiba no seu bolso, indicando número de parcelas, valor de cada uma, valor de entrada. A plataforma irá levar a proposta à empresa e, se ela aceitar, logo vocês terão um acordo. O site mesmo irá gerar o boleto para que você pague o combinado.

Faça isso o mais rápido possível para que suas dívidas não cresçam ainda mais.

          4. Pague os acordos em dia

Você já se organizou e planejou para cumprir os acordos firmados, então nada de perder o controle das finanças de novo. Pague as parcelas em dia.

É importante ser realista na hora de propor o acordo. A empresa será mais flexível para que entrem em um acordo. Não honrar estes novos compromissos pode criar problemas ainda mais graves, além de perder as condições especiais que haviam sido negociadas.

          5. Mude seus hábitos e inicie uma reserva financeira

Esta última dica é para não voltar ao vermelho. Agora é mais fácil. Você já fez um orçamento e conseguiu se manter dentro dele. Não é porque as dívidas acabaram que você vai deixar ele de lado.

Tenha sempre ele em mãos para seu controle de gastos. Planeje-se e não gaste mais do que possui. Além disso, assim que acabar de pagar quem você deve, comece a guardar parte de sua renda para evitar quaisquer imprevistos futuros.

Ficou alguma dúvida? Conte para nós nos comentários que vamos te ajudar!