Aprenda a investir com pouco dinheiro

Antes de investir é necessário planejar. Assim, você saberá exatamente o quanto da sua renda poderá ser destinada para futuros investimentos, sem se comprometer financeiramente.Veja só como começar:

Determine o valor que tem para investir

Monte uma planilha com seu orçamento mensal para identificar suas possibilidades de investimento. Coloque informações como o que possui de renda mensalmente, os gastos essenciais – luz, água, comida, aluguel/condomínio, escola, etc., e uma previsão de média de gastos para o lazer.

O tanto que você poderá investir será o resultado desta subtração do que entra e do que sai de dinheiro.

Estude suas opções e seja estratégico

São várias as opções de investimento. Compare a rentabilidade e a taxa de administração de cada uma delas. Isso tornará a escolha mais simples.

Poupança

A poupança é o tipo de investimento mais antigo, popular e conhecido do mercado. Por não exigir um montante mínimo, basta abrir uma conta poupança em uma instituição financeira de sua escolha para iniciar essa aplicação. Assim, a poupança pode ser interessante para quem está começando a investir e ainda tem pouco dinheiro.

O retorno deste investimento é o baixo rendimento -nos últimos anos foi inferior à inflação anual -podendo ficar aquém das expectativas do investidor.

Fundos DI

Os fundos DI são aqueles investimentos oferecidos pelos bancos com o nome de Renda Fixa Referenciada, que podem ser feitos diretamente pelo internet banking, a partir de R$ 100.

São investimentos em títulos públicos, atrelados à taxa Selic, que é a taxa básica de juros no Brasil, ou ao CDI – Certificado de Depósitos Interbancários.

São indicados para quem tem pouco dinheiro para investir, tem um perfil de investidor mais conservador, e que prefere deixar a responsabilidade nas mãos do gestor da aplicação. Este investimento não tem prazo de vencimento, por isso o dinheiro pode ser retirado a qualquer momento.

É um investimento seguro, com poucos riscos. O problema é que geralmente, por possuírem valores baixos de investimento inicial, tem taxas de administração mais altas, que acabam deixando a rentabilidade pouco atrativa. Se você investe R$ 100, por exemplo, e a taxa de administração é R$ 10 (10% de 100), a rentabilidade precisa ser acima de 10% para valer a pena.

Tesouro Direto

São títulos públicos federais, ativos financeiros geridos pelo governo, que podem ser comprados diretamente pela internet. São investimentos de renda fixa, seguros para os investidores conservadores, assim como a poupança.

Possui uma rentabilidade bem melhor do que a da poupança e é considerado uma das melhores opções do mercado. Sua variação é atrelada à taxa Selic, à inflação ou é prefixada e informada no momento da compra.

Os títulos disponíveis para compra custam cerca de R$ 1.000. Mas é possível comprar somente uma fração deles, a partir de R$ 30.

Fique atento! O risco para o investidor surge quando ele precisa sacar o dinheiro antes do vencimento do título. O Tesouro Nacional até aceita recomprá-lo, mas paga o valor de mercado, o quanto ele vale naquele dia, e você pode acabar tendo prejuízos por isso.

Corretoras de Valores Digitais

São plataformas online que prestam serviço de assessoria financeira, juntando diferentes tipos de investimento do mercado em um só lugar, para que você possa escolher em qual título investir. É bem simples, as corretoras apresentam as opções de investimento, Títulos de Renda Fixa, Títulos Públicos, Títulos Cambiais, Derivativos, Commodities, Ações, entre outros, você escolhe qual deseja investir, transfere a quantia para sua conta online na corretora, e, pronto, o investimento foi feito.

Bolsa de Valores

Você poderá também investir na Bolsa, se comprar ações diretamente em sua agência bancária, com valores bem acessíveis.

Assim como os bancos oferecem os Fundos DI, ofertam pacotes chamados fundo de investimento em renda variável, atrelados ao índice Ibovespa.

Se fosse investir diretamente na Bolsa, você dificilmente conseguiria comprar algo com pouco dinheiro. Isso porque não é possível comprar uma única ação de determinada empresa, mas sim um lote mínimo previamente estabelecido, o que necessitaria de um montante de dinheiro consideravelmente maior. Além disso, teria de arcar com taxas muito altas, já que o fundo do banco permite a diluição dos custos entre os investidores.

A vantagem é que seu dinheiro será usado de forma diversificada, sem ficar refém de um só setor da economia. A desvantagem é o risco, já que a Bolsa pode ter muitos altos e baixos.

Reavalie seus investimentos

Tudo bem você ter escolhido o investimento “X” primeiro, mas não se esqueça de que quanto mais dinheiro se tem, melhores opções de investimento estarão disponíveis. Por isto, de tempos em tempos reavalie seus investimentos.

Este artigo te ajudou? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!